Processo de laminação

A laminação descreve um processo de ligação de substâncias coesas por meio do qual várias camadas de diversos materiais com área de superfície grande são unidas criando um elo fixo e inseparável entre as camadas. Há diferentes processos de laminação disponíveis, com e sem o uso de agentes de ligação.

A laminação envolve a combinação de várias propriedades mecânicas e térmicas das camadas individuais, o que aprimora as propriedades no produto final. A laminação não só funciona em pisos laminados tradicionais, mas também pode ser usada com tecidos como lonas de caminhão e espuma. Aqui, o processo de laminação descreve simplesmente a união firme de várias camadas usando uma fonte de calor, com ou sem adesivos, e é um método comum encontrado em manufatura. A fonte de calor exigida pode ser proveniente dos aquecedores infravermelhos Krelus ou sopradores de ar quente da Leister. Os especialistas da Leister explicam abaixo os benefícios dos aquecedores infravermelhos e sopradores de ar quente para aplicações de laminação. A equipe de aquecimento de processos da Leister ajuda os usuários a selecionar a tecnologia e o equipamento certos.

Laminação de painéis compostos com infravermelho

LT_Sandwitchplatte_IR_Ap_07.jpg

A tecnologia infravermelha geralmente lamina diferentes espumas entre si ou em combinação com outros materiais. Camadas decorativas finas na parte externa são permanentemente ligadas a um núcleo que, muitas vezes, é unida em multicamadas usando adesivo ativado por calor.
No entanto, mesmo pisos de PVC, couro sintético e outros materiais decorativos multicamadas podem ser fabricados usando tecnologia infravermelha.

Laminação com ar quente

Exemplos práticos incluem bancadas de cozinhas, construção de mobiliário ou pisos laminados. Há diversas opções de configuração.

LT_Laminate_process_PH_AP_01.jpg

Nos processos de laminação com ar quente, as superfícies dos materiais a serem unidos são aquecidas uniformemente. Para este fim, os bicos de fenda larga são frequentemente utilizados para uma distribuição uniforme do ar e da temperatura. Este processo é utilizado em espumas para estofamento na indústria moveleira e automotiva, assim como no processamento de madeira. Aqui, camadas de cobertura duras, laváveis e resistentes a riscos são laminadas sobre as placas de suporte para aumentar a sua resistência.